sábado, maio 12, 2007

  • Angell
  • Recordações Amarelecidas

    Numa caixa velha, amarelecida pelo tempo; desprendo o laço de cetim; outrora vermelho vivo. Perdida no armário, ali estavam recordações de outros tempos. Famíliares de quem ouvi somente falar; outros de quem nada sei. Fotos que o tempo ainda não apagou; mas cujo brilho, agora fosco; ainda guardam os rostos de quem já por cá passou. Isto é tudo o que resta de vidas, de alegrias, tristezas, vitórias... somente algumas fotos que não serão eternas.

    Dois pequenos álbuns com fotos do casamento dos meus pais. Aquela alegria nos olhares e dos sorrisos. O sorriso caracteristico da minha mãe. Tantos tios, tias, os avôs; tantos outros que desconheço. Tantos que já cá não estão. Assim, com a morte, dá-se o apagar de vidas; da memória dos vivos; muitas vezes revividas em fotografias amarelecidas.

    Nesta curta passagem; cujo tempo tantas vezes não conseguimos acompanhar; deixamos a nossa marca; mais profunda, ou menos na vida de quem nos acompanha. Cravamos sentires na nossa vida; na nossa alma e vivemos o melhor que podemos. Até restar de nós num fundo de um ármario; fotos descoloridas, dentro de uma caixa amarelecida.
    ____________
    Foto: Pictures of You - Autor: Alberto Viana d´Almeida - Olhares.Com

    18 Comments:

    Blogger wind said...

    Mas enquanto vivemos, tentemos pelo menos viver com sentires.
    por acaso adoro ver fotos amarelecidas e antigas:)
    Beijos

    12:16 da tarde  
    Blogger whitesatin said...

    O melhor de nós sobrevive na memória daqueles que nos amam.

    Bjs

    3:18 da tarde  
    Blogger Maria José said...

    Será a isto que chamam o ciclo da vida? Ao passar do tempo, ao envelhecer da pele, ao ver crescer e partir gente sem fim?

    Talvez.

    Mas não só.
    Quero acreditar que à mágoa que fica e à saudade que emerge, se juntam sentimentos e emoções complementares...

    5:23 da tarde  
    Blogger Idiota said...

    Nem sonhas o que eu suspiro e imagino ao ver tais ("minhas") fotos...:)

    6:28 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Wind,
    Temos que viver sempre com sentires; senão não merecia a pena, não é? ;)

    Eu adoro ver tudo o que é fotos; e as amarelecidas e antigas; têm sabor a outros tempos... A outras histórias vividas. Trazem também nostalgia com elas. :)

    Bjs!

    10:31 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Whitesatin,
    É na memória daqueles que nos amam; que a nossa imagem não se irá apagar, desbotar, amarelecer. Será sempre nitida e viva!

    Bem verdade, rapariga! :)

    Bjs!

    10:35 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Maria José,
    Sim, é o ciclo da vida; onde gerações dão lugar a outras; e assim sucesivamente. Onde envelhecemos; e um dia seremos nós a partir também. Ficaremos certamente na mente e coração daqueles em que mais marcámos (que nos amam).

    Para além da mágoa e da saudade; outros sentimentos e emoções que eventualmente surjam; devem depender do que essa(s) pessoa(s) significavam para nós, suponho.

    Talvez a raiva, a revolta, a impotência, o choque, a angustia, por vê-los partirem; e nada podermos fazer. Isto eu já senti.

    Bjs!

    10:57 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Idiota,
    Suspiros de saudades, pelos nossos ante queridos. É verdade... :)

    Bjs!

    10:59 da tarde  
    Blogger Special K said...

    Essas fotografias são a memória que vamos cá deixar para que alguém as veja e se recorde de nós.
    também adoro ver fotos antigas e amarelecidas, principalmente para sonhar com um mundo onde mal cheguei a viver. Um mundo que tive que abandonar aos 4 anos mas que recordo nas memórias dos meus pais.

    9:22 da manhã  
    Blogger Maria José said...

    Talvez tenhamos todos sentido um pouco de tudo quanto referes; talvez cada um à sua maneira; talvez cada um na sequeência de uma relação diferente.

    E talvez estejamos já programados para lidar com tais instantes...

    2:22 da tarde  
    Blogger Idiota said...

    :)

    5:11 da tarde  
    Blogger Maria said...

    Viver é simplesmente percorrer um caminho onde as nossa pegadas ficam marcadas, algumas irão perdurar em quem nos amou e continua a amar...
    As outras, essas não interessam nada.
    Beijitos

    8:54 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Special K,
    Seremos nós; que um dia seremos igualmente os protagonistas dessas fotos. Seremos nós; que iremos ser recordados com saudade; por aqueles que conosco conviveram e nos amaram. Não deixa de ser uma doce realidade, num futuro que irá chegar!

    Bjs!

    9:15 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Maria José,
    Esses sentimentos complementáres, sucedem consuante o significado dessa pessoa para nós; tens razão. Já algumas pessoas que eu gostava partiram, e alguns desses sentires acompanharam-me. Posso ainda dizer que; todos eles feriram-me por uma pessoa.

    Estaremos programados inconsciêntemente para tais instantes? Será, Maria José? Talvez assim seja...

    Bjs!

    9:27 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Idiota,

    :)

    9:28 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Maria,
    Iremos ser recordados com saudade, por aquelas pessoas que tocámos na alma, e no coração. Enquanto viverem, as nossas imagens, permanecerão dentro delas, imutáveis.

    Bjs!

    9:38 da tarde  
    Blogger not me said...

    Adoro ver fotos antigas... de pessoas que nem conheci mas que de alguma maneira me fazem nutrir algum sentimento por serem parte da minha existência! Mas tens razão quando dizes que trazem alguma nostalgia... trazem mesmo! A mim, por saber que são momentos vividos dos quais fiz parte ou não, momentos que não vão voltar a acontecer senão na cabeça de quem os viveu... Saudades!
    ;)

    1:28 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Not Me,
    Pois é rapaz, a nostalgia do nosso passado (vivido por tantos ante queridos; muitos dos quais nem conhecemos); são afinal os nossos antepassados; que já continuaram uma história famíliar; que nós iremos continuar... Saudades, sim, muitas! :)

    Bjs!

    9:59 da tarde  

    Enviar um comentário

    << Home