domingo, abril 29, 2007

  • Angell
  • Não Te Imagino

    Sabes minha querida, os meus pensamentos navegam de encontro a ti. Não te imagino; não te desenho formas nem feições. A imaginação pode ser fértil, mas não ao ponto de conseguir "ver" quem ainda não vislumbrei. Os meus sonhos criam-te mentalmente como um ser com uma grande beleza de sentimentos.

    Porque a vida sem amor, não é completa. Porque o trabalho, a família, os amigos não substituem; nem são substituidos pelo amor. Porque, mesmo que nos sintamos realizados a algo; ou mesmo que não, e que lutemos igualmente por vingar em todos esses aspectos; estar só é sentirmo-nos incompletos...

    Há quem afirme que quanto mais procuramos algo; menos o achamos. Que a vida é construida de surpresas; como tal quando menos esperamos; as coisas sucedem. Isso quer dizer que devemos de deixar pura e simplesmente de lutar por aquilo que queremos? Que tudo acaba por suceder; ou nao?

    Há também quem diga que quando pensamos muito em algo; o desejamos realmente, acabamos por fazer esse desejo suceder. Será? Quem pode saber?

    Talvez o ideal seja o meio termo; mas a vida não é construida sobre meios termos. Ela exige que a vivamos, ou que a ignoremos. O último será apagarmo-nos a nós próprios. A isso recuso-me terminentemente. Sou teimosa também quando quero. Umas vezes saio vitoriosa, outras derrotada. A derrota serve para nos empenharmos ainda mais até conseguirmos o que queremos. Serve para ponderarmos onde erramos, procurando não fazer o mesmo novamente. Claro que outros erros, outras dúvidas surgirão no horizonte; mas isso faz parte de viver! Mesmo que demore uma eternidade a te encontrar... sei que esse momento irá ocorrer. Até lá vou vivendo o melhor que posso e com a esperança, a confiança e a alegria de viver nos lábios!
    __________
    Foto: White Delight - Autor: Diogo Conceição - Fonte: Olhares.Com

    20 Comments:

    Blogger Alma Nova said...

    "Porque a vida sem amor, não é completa"...não há maior verdade que esta. Porque será que tanta gente prefere ignorá-la? Jokitas.

    6:42 da tarde  
    Blogger Idiota said...

    Eu ainda não sei o que é amor...
    Ou melhor acho que sei, mas não sei... Porque devem existir vários tipos de amor e eu ainda não sei qual quero ter e se posso ter todos os tipos num... mas acho que vou aproveitar as tuas palavras para a minha vida...«Até lá vou vivendo o melhor que posso e com a esperança, a confiança e a alegria de viver nos lábios!»- até porque apesar de tudo tenho 1000 e uma razões para poder sorrir... e algumas para ficar triste... mas o melhor é lembrar-me das boas :)

    8:31 da tarde  
    Blogger wind said...

    Escreveste tudo e bem:)
    Beijos

    10:53 da tarde  
    Blogger whitesatin said...

    Tens toda a razão quando afirmas que a viva nos exige que a vivamos em pleno. De facto, não existe meio termo no acto de viver. Tudo se resume a escolhas. E de uma forma muito dramática e generalista, é tudo uma questão de vida ou morte.

    Tenho a certeza que com todas essas tuas qualidades o "momento" tão esperado irá ocorrer mais cedo do que imaginas. "A sorte protege os audazes" ;D

    Beijinhos

    3:37 da tarde  
    Blogger Viz said...

    Carpe diem Angelus
    bjs

    6:12 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Alma Nova,
    Talvez porque nunca encontraram o amor verdadeiramente. Porque estão cansadas e desistiram de procurar ou acreditar. Porque é mais fácil desistir do que lutar. Infelismente para muitos é assim...

    Bjs!

    10:23 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Idiota,
    Podes acreditar no seguinte; quando um dia encontrares "mesmo" o amor; vais sentir "verdadeiramente" que o "encontras-te"! Não há explicação para tal. Não te posso dizer o que irás sentir, porque cada um de nós tem a sua maneira própria de sentir e de agir. Se tens 1000 razões para sorrir, não te lembres das outras. Tem sempre a esperança, a confiança e alegria de viver, presente na tua vida! :)

    10:31 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Wind,
    Primeiro que tudo; bem vinda de volta, rapariga! :)
    Procuro escrever o que sinto, sempre! Obrigada!

    Bjs!

    10:37 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Whitesatin,
    A vida é realmente muito exigente, rapariga! Vivemos ou deixamos de viver; tão simples quanto isso. A segunda opção não nos leva a lado nenhum. A primeira leva-nos a lutarmos pelas escolhas que desejamos desta vida...

    Obrigada, mas defeitos tenho muitos também. Nem imaginas quantos! Obrigada "sempre" pela tua força, o teu apoio. Se o "momento" estiver próximo, cá estarei á espera dele. Talvez a minha audácia traga-me alguma sorte, afinal! ;)

    Bjs grandes para ti!

    11:05 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Viz,
    Obrigada e bem vinda aqui ao "Imagine...". Carpe diem para ti também! :)

    Bjs!

    11:08 da tarde  
    Blogger whitesatin said...

    LOL! Prefiro a palavra "feitios" em vez de "defeitos", porque "perfeito" só Jesus Cristo ;D

    Não vais querer comparar "feitios", pois não? É que eu tenho uma lista infindável deles, hehe.

    Bjs

    11:57 da tarde  
    Blogger Idiota said...

    Ai, ai,... Angell,

    Pois, eu acho que já senti... mas eu ainda não percebo bem a diferença entre amar e ser amado...porque é que normalmente eles não são reciprocos...pelo menos comigo...
    Eu gosto dos feitios... essa é muito boa... feitio;) eh eh e eu tenho um feitio terrivel....

    1:28 da manhã  
    Blogger Angell said...

    Whitesatin,
    Ficamos então pelos "feitios". A perfeição é muito relativa. Cada um a vê á sua maneira. São nessas "imperfeições" que muitas vezes encontramos o que nos atrai em alguêm. Qual seria a graça de sermos todos certinhos? Todos iguais?

    Uma lista infindável? Bem... acho que iriamos demorar muito tempo em comparações. ;)

    Bjs!

    10:11 da manhã  
    Blogger Angell said...

    Idiota,
    Não podemos amar só de um dos lados. Não seria justo para ninguém. Amar é uma partilha de sentimentos de vivências. Amores não correspondidos; ou pouco intensos, apenas servem para nos irmos arrastando e ninguém merece isso. Eu falo de amores em que nos sentimos unos com essa pessoa. Que sabemos sem qualquer sombra de dúvidas que; é a pessoa certa para nós e vice-versa. Podes dizer-me que não existem; que pertencem ao passado. Acredita... que existem! :)

    Acho que ás vezes podemos ter um feitio "terrivel"! Não pode é ser sempre! :)

    10:31 da manhã  
    Blogger serotonina said...

    O amor não é de certeza um meio termo. Ou o vivemos ao máximo ou o esquecemos. Não e procura, encontra-se. a final de contas, o amor é um lugar estranho!
    Beijinhos Angell

    4:22 da tarde  
    Blogger Special K said...

    O amor, não é para isso que vivemos? será que se pode ser feliz sem amor? Nunca devemos desistir, às vezes é quando estamos mesmo em baixo, quando já perdemos toda a esperança que aparece alguém.
    Beijinhos

    5:54 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Serotonina,
    Talvez o amor seja um lugar estranho, mesmo! :)

    Bjs!

    6:19 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Special K,
    Obrigada rapaz! Não, eu também não vou desistir. Tenho a certeza que o irei encontar! :)

    Bjs!

    6:23 da tarde  
    Blogger Idiota said...

    O meu feitio "terrível"
    Não é sempre... e nem é assim tão mau, o pior é que é sempre quando não devia de ser ;) (isto é mais uma das razões que me levou a colocar este titulo a mim de idiota...)... é aquela sensação de que somos idiotamente e nos comportamos exactamente ao contrário daquilo que podíamos ou devíamos ou queríamos ter sido e sentimo-nos com aquela sensação de vazio totalmente idiota no nosso ser ou consciência...


    E viva o amor, e ficam renovados os meus votos sinceros de boa procura...com poucos resultados, mas muito bons:)

    11:23 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Idiota,
    Acho que acontece a toda a gente de vez em quando; querermos nos comportar de certa maneira e sair o inverso.

    Viva pois o amor! Há-de ser encontrado, com certeza! :)

    11:01 da manhã  

    Enviar um comentário

    << Home