terça-feira, fevereiro 20, 2007

  • Angell
  • Goldfish Memory

    Todas as Cores do Amor.Goldfish Memory, de Elizabeth Gill. Irlanda, 2003. 85 min.Site oficial: clique aqui A charmosa Dublin, mais jovem e moderna cidade da Europa, é o principal personagem deste ótimo filme irlandês. Ao som de músicas de Tom Jobim, Goldfish Memory mostra a vida, os amores, os encontros e os desencontros de um grupo de gays, lésbicas e heterossexuais. Pelo menos desta vez, o título em português não fugiu muito do contexto do filme - pois todas as formas de amor têm espaço neste que é certamente um dos melhores filmes europeus dos últimos tempos.
    ___________________
    Fonte: http://www.aquirola.com.br/site/index.php?option=com_content&task=view&id=24&Itemid=95

    As primeiras legendas do filme:
    :01:14You know goldfish have only a three second memory.
    :01:18That means if it takes 3 seconds to swim around the bowl...
    :01:21everything is new.
    :01:23Each time two goldfish meeti t's like it's the first time.
    :01:26It's just like humans really.
    :01:29Each time we fall in love it's asif we're doing it for the first time.
    :01:32Some kind of chemical reaction kicks in and wipes out...
    :01:35all the memories of how painful the last heartbreak was...
    :01:38and we think, "Wow! This is great,this is new, this is different!"

    ________________
    Nota: Julgo que o filme não saiu em Portugal. O que é uma pena! Merece a pena ser visto, com certeza! O amor é a palavra de ordem!



    8 Comments:

    Blogger Citadina said...

    Good... Really good! :)

    5:56 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Hello citadina, welcome to this blog! Gostei de ver este filme; com os seus encontros e desencontros amorosos. Os sentimentos entre gays, lésbicas e heterosexuais, os seus medos e receios, iguais afinal! A busca constante pelo amor, pela felicidade, a compreenção. O receio de ser rejeitado, incompreendido, ficar só. Não é um filme intensso ou dramático, mas muito humano e sensivel. Isto se calhar por a realização estar a cargo de uma mulher? Quem sabe? :)

    Aconselho a ver este filme!

    Bjs!

    10:08 da tarde  
    Blogger Maria said...

    Claro, bonito e lindo, parabéns pelo teu blog amiga.
    Beijitos

    1:53 da manhã  
    Blogger Angell said...

    Maria,
    Obrigada pelas tuas palavras sempre tão gentis. É tão bom poder ler algo assim... :)

    Bjs!

    9:08 da tarde  
    Blogger (' ') said...

    Mais cine...

    :D

    2:07 da manhã  
    Blogger Angell said...

    Olá (''),
    Bem vinda aqui ao "Imagine...". "Mais cine..." . Com certeza, sempre mais e mais cinema... :D

    Bjs!

    7:21 da tarde  
    Blogger serotonina said...

    adorei o filme e fez-me pensar, seriamente,que tenho que ir à Irlanda! O diálogo sobre a memória do peixe é genial pela comparação feita ao acto de paixão. E afinal é bem verdade.

    8:46 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Serotonina,
    Bem vinda a este cantinho! Dizem que o diálogo do peixe é um mito. "Each time two goldfish meeti t's like it's the first time.
    It's just like humans really.
    Each time we fall in love it's asif we're doing it for the first time."

    Talvez o seja, mas julgo que esse comportamento aconteça (nos humanos, pois) por ainda não terem encontrado, aquela pessoa que será a "tal". Aliás no filme, depois de algumas trocas de pares, quase toda a gente acaba por encontrar o seu. :)

    Se os peixes têm realmente uma memória assim; não sabem o que é uma rotina; mas também não sabem o que é ter recordações; e pensarem em ultrapassar erros para não os praticarem novamente! Nunca irão crescer e desenvolverem-se mentalmente. Para eles tudo é sempre novidade.

    Sim, a Irlanda será com certeza um belo país a ser visitado. Com os monumentos lindissimos e cheios de história; e paisagens montanhosas de sonho. :)

    Bjs!

    10:28 da tarde  

    Enviar um comentário

    << Home