quinta-feira, outubro 11, 2007

  • Angell
  • Pedras Pelo Caminho...

    Minha querida, tenho saudades de tantas coisas... Tantas que me passam pela mente... Lembro-me em pequena de andar pelos campos a brincar e a fazer colecções ao mesmo tempo; eu encontrava pedaços de pratos velhos, e pedras, muitas, de vários formatos e cores. Guardava-as numa pequena caixa; longe dos olhares da minha mãe. Pois, ela deitaria no lixo o meu tesouro...

    Como tudo era mais simples, como tudo á volta não trazia receios, medos... A vida era tão fácil, e era fantástico que assim fosse. Mas viver é também crecher e conhecer o que nos rodeia; passar por momentos bons e menos bons... Isso é inevitável, e constroi o ser que somos em adultos. Cabe o deixarmo-nos levar por amarguras e tristezas, sempre com o olhar baixo e vencido; ou procurar a luz da alegria, da felicidade, apreciar as pequenas e belas coisas da vida. Procurar, nos encontrarmos a nós próprios, sermos fieis a nós, e caminhar por onde queremos que os passos vão...

    Agora, continuo a coleccionar pedras; mas estas não são visiveis ou palpáveis; creio até que dariam, no entanto, para construir um belo e formoso castelo. Gosto de pensar antes assim...

    Mas estas mesmas pedras que me aparecem a dificultar o meu amanhã, não me assustam, porque a minha vontade é de ferro, e indomável, enterrar a cabeça na areia, nem pensar!

    Como diria Fernando Sabino e não Fernando Pessoa (Como se pensava):"Pedras no caminho? Eu guardo todas. Um dia vou construir um castelo."

    Tu, és o meu maior tesouro, e eu não desisto de te encontrar... mesmo que montanhas queiram travar os meus passos!

    Fica bem, meu amor!

    Com amor e carinho...

    Angell
    ___________________
    Foto: pedras, pedras e mais pedras... - Autor: Mafásicas - Fonte: Olhares.Com

    10 Comments:

    Blogger Maria José said...

    Uma carta, uma recordação da vida que foi, uma mágoa do que agora é... mas a esperança espreita. Está ali. Onde a li.

    9:36 da manhã  
    Blogger Adoa said...

    Lindo!
    Uma carta para o futuro...
    Mas não baixes a cabeça.
    Pede sempre licença para entrar mas nunca deixes de o fazer...

    Carpe Diem!

    1:38 da tarde  
    Blogger Maria Papoila said...

    As pedras podem ser duras mas o tempo suaviza os seus contornos, moldando-as até se tornarem pó.
    Bom FdS.

    7:04 da tarde  
    Blogger carpe diem said...

    Olá... Este poema já tem andado na net à imenso tempo como sendo de Pessoa mas não é... Aqui está a resposta...

    http://static.publico.clix.pt/homepage/provedor/04.ruiAraujo/textos/2007.05.13.fernandoPessoa.asp

    1:38 da manhã  
    Blogger Angell said...

    Maria José,
    A esperança, o acreditar é que nos motiva a seguir... Leste muito bem a esperança ai escrita! :))

    Bjs!

    10:17 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Adoa,
    Obrigada! :))

    Sim, uma carta para o futuro...

    E não... eu não baixo a cabeça! Podes crer! :))

    Carpe Diem!

    Bjs!

    10:20 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Maria papoila,
    Bem verdade, as pedras também sofrem transformações. Vão-se desgastando e transformando-se em pó... :))

    Assim sendo, as barreiras que nos impunham já não nos incomodam mais... :))

    Bom resto de fds!

    Bjs!

    10:24 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Carpe Diem,
    Olá! :))

    Eu já tinha ouvido algo sobre o assunto e seguindo o teu link e ainda descobrindo o seguinte:
    http://pt.wikiquote.org/wiki/Fernando_Pessoa

    O poema foi escrito por Fernando sabino.

    Obrigada por estares atenta e dares o devido crédito a que é devido! :)

    Bjs!

    10:43 da tarde  
    Blogger Alma Nova said...

    Nunca desistas, amiga! É na força e na coragem com que enfrentamos a vida e lutamos por aquilo em que acreditamos que está o nosso valor. Recolhe as tuas pedras, colecciona-as... e logo construirás com elas o Que Tu Quiseres.
    Jokitas.

    11:15 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Alma Nova,
    Amiga, eu não desisto! :))

    Tenho força no meu acreditar!

    Das minhas pedras vou construir algo de belo, com ela ao meu lado, espero...

    Bjs!

    12:33 da tarde  

    Enviar um comentário

    << Home