quinta-feira, abril 17, 2008

  • Angell
  • Lost And Delirious

    Amor... a intensidade do mesmo no coração de alguém perdidamente apaixonado...

    O que fazer quando o amor chega e nos toca a alma? Quando sentimos que aquela pessoa é a extensão de nós próprios? Quando a temos entranhada em nós, e que nos custa a viver, a respirar sem ela? Quando a vida deixa de ter significado sem aquela pessoa na nossa vida?

    Tantas questões, onde as respostas encontram-se bem no fundo dos nossos sentimentos. Pode haver quem ache que um amor assim tão intenso pode ser doentio. O amor não deve ser considerado uma doença, mas vida. Mas não pode ser vivido só quando uma das partes o quer... Não se pode obrigar alguém a que nos ame. Que queira, ou tenha a coragem de o fazer. Isso é o que encontramos neste filme.

    Não gosto de finais onde o amor não vence... isto de ser uma romântica tem destas coisas! Por isso que não gostei tanto do filme, que me fez chorar no final...

    Há, eles existem, os grandes amores! Só temos que encontrar quem o sinta de igual modo que nós. Para amarmos assim; primeiramente temos que nos amar a nós próprios para conseguirmos amar esse alguém tão especial que nos faz sorrir à toa, bater o coração mais forte...

    Deixo aqui a primeira parte do filme, que podem ver em várias partes no YouTube.

    Sejam felizes!

    Angell

    P.S: Obrigada Nina, esta noite estive a ver o filme! Ainda não o tinha visto!
    ________
    Foto: Retirada algures da net.



    16 Comments:

    Blogger Nina said...

    Vi agora agora... confesso q dei um sorriso, sentido d "orgulho" e supresa ate... engracado teres posto aki uma coisa da kual falei... :)))))... GOSTEI MT!!!
    LOl, o dedo em q uso sempre e o polegar, mas por vezes tb uso n indicador ou medio ;)))...
    Acredita q e isso q tenho feito, ha dias melhores outros piores mas, "eu kero amar, amar perdidamente! amar so por amar: aki...alem... mais est e aquele, o outro e a toda a gente..." F.Espanca.
    ObRigada por me enriqueceres o dia!!
    beijo grande!!!

    12:57 da tarde  
    Blogger Estrelaminha said...

    já vi este filme e gostei muito.
    o final não é cor de rosa mas pode ser bem real.
    tenha uma boa tarde!

    6:42 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Nina,
    Ainda bem que gostaste! lolol

    Há sempre dias melhores, e dias piores na nossa vida. Faz parte da mesma! Também gosto muito da F. Espanca.

    Fica bem e tem um boa noite! :))

    Bjs!

    9:34 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Estrelaminha,
    sê bem vinda ao "Imagine"! :))

    Eu gostei do filme e sem dúvida que o final pode ser em real; mas se acabasse bem, iria gostar mais!

    Bjs!

    9:36 da tarde  
    Blogger Maria Papoila said...

    Há finais assim, nem tudo é a cores.

    10:49 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Maria Papoila,
    Pois não, há muitos finais a preto e branco! Como a vida tantas vezes... :))

    Bjs!

    1:04 da manhã  
    Blogger Nina said...

    ...pois a vida por vezes e madrasta... enfim o q ela ker d nos e coragem... mas as vezes e duro demais! cansa!!!
    para ti tb uma boa noit!!
    beijo grande!!

    1:22 da manhã  
    Blogger Angell said...

    Nina,
    Tens razão, às vezes a vida é dura demais, e só nos apetece desistir! A verdade é que isso não é solução para nós e para o que pretendemos. Temos que seguir em frente! :))Tem um boa noite!

    Bjs grandes!

    9:03 da tarde  
    Blogger Nina said...

    pois tb concordo mas ha alturas em q fica dificil... mt mesmo... so espero q venham ondas d calmaria...
    Beijo grand d boa noite!!!

    3:30 da manhã  
    Blogger Angell said...

    Nina,
    As ondas de calmaria vão chegar! :))

    Nunca percas a esperança, a força e a coragem. Elas fraquejam, mas nem imaginamos a força que temos dentro de nós; quando dela precisamos. Acalma o teu coração, vai com calma. Nem tudo o que é mau e nos magoa é eterno. Eterno deveria de ser o amor :))

    Bjs grandes de bom dia!

    7:02 da manhã  
    Blogger Nina said...

    :))).... tb axo q sim... eterno deveria ser o amor... vou lutar por ixo, nem q seja apenas para tornar as suas recordacoes eternas!!!
    Tens sempre palavras bonitas para dizer?lol mesmo do q esta mal... e realmente um dom acredita!! :))
    Beijos grandes!
    BOm fim d semana!!!

    3:08 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Nina,
    Temos que lutar pelo que queremos, por aquilo que nos faz felizes! Se fosse possível todos podermos amar eternamente... o mundo seria um lugar bem melhor! :))

    Lololol Obrigada pelas tuas palavras, Nina!

    Bjs grandes!

    Bom Doming!

    12:38 da manhã  
    Blogger Memory said...

    Não conhecia o filme, mas pelos os vistos o final não é um final feliz. Tal como em inumeras relações afectivas muitas vezes não os finais não são finais felizes, mas há também aquelas relações em que o amor tem um final feliz. É neste tipo de final que tens de acreditar.

    Fica bem rapariga
    Um beijão grande

    3:24 da tarde  
    Blogger Druiel said...

    é um dos meus filmes lésbicos preferidos, este e High Art ... e Bound!

    Seja como for, acho que é o final "triste" que me faz gostar dele ainda mais. POrque é real.

    10:43 da manhã  
    Blogger Angell said...

    Memory,
    Pois é amiga, o final não é feliz! Tal como acontece em inúmeras relações efectivas!

    Tal como tu dizes, eu também gosto de acreditar nas relações com um final feliz! :))

    Fica bem rapariga!
    Um beijão grande!

    9:49 da tarde  
    Blogger Angell said...

    Druiel,
    Também gosto muito do Bound! :))

    Compreendo o que queres dizer! Talvez esse final torne o filme mais real; mas porque a realidade tem que ser infeliz?

    Bjs!

    9:51 da tarde  

    Enviar um comentário

    << Home